Encontrei um cachorro e agora?

Se você resgatou um cachorro da rua saiba o que fazer para encontrar seu dono ou alguém para adotá-lo

Encontrei um cachorro e agora

 

Encontrei um cachorro e agora?

 

Não esqueça que um animal é uma vida, sente como nós e não gosta de ser maltratado, sentir fome, sede, frio e solidão.

Você pode mudar sua vida, basta querer.

Agora, se ajudar e resgatar um animal necessitado tenha em mente que a responsabilidade será sua até encontrar um novo lar para ele.

 

Dicas para se aproximar

 

- mantenha a calma

- se agache de lado e chame-o. Fale como se estivesse falando com um bebê, com voz aguda e palavras carinhosas

- não olhe diretamente nos olhos dele, pois na linguagem canina encarar = desafiar. Olhe de lado

- estenda a mão, sempre na altura inferior a que se encontra a boca dele, para que possa cheirá-la. Nunca coloque a mão diretamente sobre o peludo, principalmente se ele estiver machucado, assustado e arredio. O movimento da mão por cima é entendido como uma ameaça.

- fique parada nessa posição e dê um tempo, tenha paciência que o mais provável é que ele se aproxime de você aos poucos e deixe ser tocado

- se tiver a disposição uma comida ofereça-a na palma da sua mão. Se estiver muito arredio jogue um pedacinho, depois outro, tentando ganhar a confiança dele, até fazer uma trilha, de pedacinhos até você.

- improvise uma coleira, pode ser o seu cinto, um pedaço de corda, etc... e continue falando carinhosamente

- cuidado se ele estiver muito machucado, pois a tendência para se proteger é morder

- cachorros perdidos e filhotes de cachorros de rua costumam demonstrar muito boa vontade com pessoas que querem resgatá-los

 

O que devo fazer?

 

- se estiver com uma coleira/peitoral, verifique se há alguma medalha de identificação ou algo escrito na parte interna. Nesse caso ligue para o telefone informado e deixe recado

- procure por uma tatuagem na orelha ou parte interna da coxa, se tiver entre em contato com o Kennel Clube da sua cidade para obter com eles a possível identificação do animal.

- leve-o para uma Clínica Veterinária

  • solicite que o animal seja escaneado para checar a possibilidade de ser portador de microchip sob a pele que possui informações que podem identificar o animal

  • se não tiver nenhuma identificação peça ao Veterinário para checar a saúde dele, vaciná-lo e vermífugá-lo. Antes disso não o coloque em contato com outros animais. Ah! Não esqueça o antipulgas

 

Onde posso deixá-lo?

 

- não existe nenhuma ONG que possa abrigá-lo. As ONGs estão super lotadas e sempre precisando de ajuda, pois o abandono de animais é muito maior que as adoções.

- não chame a carrocinha/CCZ , normalmente não recebe animais entregues por munícipes e muitas vezes acabam matando os animais em poucos dias. Em São Paulo, a princípio, só poderiam sacrificar os que estão doentes e também estão sempre lotados.

- caso seja um cachorro que se perdeu do dono (mesmo que não tenha nenhuma identificação podemos, em geral, saber se tinha uma família pela maneira como se comporta) o ideal é você levá-lo para casa. É preciso dar um tempo para o dono ter chance de encontrar seu amigão

 

- independente de ser um cachorro resgatado ou perdido o importante é deixá-lo em um lugar seguro e depois partir para a divulgação.

Se for muito difícil acolhe-lo em casa tente ver com algum amigo, parente ou vizinho se poderia abrigar o peludo temporariamente.

- outras alternativas (já recorri a elas várias vezes) são:

  • verificar se perto de você tem alguma casa para alugar. Entre em contato com o dono, explique a situação, se responsabilize por deixar o lugar sempre limpo, cuidar do animal e retirá-lo quando for solicitada.

  • perguntar a proprietários de estabelecimentos comerciais se possuem uma edícula onde ele possa ficar ou um estacionamento ao ar livre, etc..,use sua imaginação que você vai conseguir encontrar uma solução

  • pergunte a algum funcionário seu ou de amigos se pode ficar com ele mediante uma “caixinha”

- também há clinicas, pet shops e hoteizinhos onde o bichinho pode ficar hospedado, mas você precisará arcar com as diárias cobradas pelos estabelecimentos.

- caso o cachorro esteja machucado procure por veterinários que tenham como mantê-lo na clínica enquanto estiver em tratamento e se recuperando.

 

Não tenho condições de pagar.

 

- cuidar de um animal perdido/resgatado pesa no bolso. Caso não tenha condições financeiras de fazer essa boa ação, tente fazer uma vaquinha entre os vizinhos, amigos e parentes. Se todo mundo ajudar um pouquinho não fica caro para ninguém.

 

Como posso divulgar?

 

- coloque um cartaz

  • nos pet shops,clínicas veterinárias, casa de ração

  • padarias, papelarias, estabelecimentos que tiram Xerox, postos de gasolina, em suma locais bastante movimentados

  • na internet. A maioria dos cachorros que foge chega a percorrer quilômetros num só dia, portanto além de abranger a região onde foi encontrado é necessário atingir uma área bem mais ampla. Use e abuse das mídias sociais – orkut, facebook, blog – mande email para os amigos – anuncie nos sites de adoção/doação

  • avise o CCZ

 

Como deve ser o cartaz?

 

- tire diversas fotos e escolha uma de corpo inteiro e um close do rosto

- deve conter dados do animal como sexo, idade, porte

- se o cachorro for de raça não coloque todas as características como temperamento, o que gosta de fazer, manchas e/ou cicatrizes específicas (para evitar “falsos donos”)

- data e local onde foi encontrado

- seus contatos: nome, telefone para contato e se quiser email

Exemplo de cartaz

 

    



 

Posso participar de feiras de adoção?

 

As feiras de adoção só aceitam animais esterilizados, vacinados e vermifugados. Se o peludo estiver dentro dessas regras, procure saber onde as feirinhas são realizadas e entre em contato diretamente com o organizador.

Portanto, antes de realizar a castração, tenha certeza de ter dado tempo suficiente para o dono procurar o animal fujão. Se for um cachorro de rua, realize a operação assim que for possível, evitando assim crias indesejadas e mais abandono.

 

The End

 

Se depois de todos os esforços ninguém aparecer, nem adotá-lo e você decidiu ficar com ele, pois rendeu-se aos seus encantos, tenha muito cuidado porque provavelmente ele tentará fugir várias vezes antes de se sentir confiante e em casa. Essas tentativas não significam que é ingrato ou que não te ama, mas que está apenas seguindo um instinto natural de tentar voltar para sua casa ou para a liberdade a que estava acostumado. Tenha paciência, continue sendo carinhosa e verá que após 4 a 5 meses ele acabará sossegando. Por outro lado tem cachorro que “nos escolhe” e se apaixona por nós de tal maneira que não pode mais viver sem a sua nova dona se tornando uma verdadeira “sombra’.

 

Ah! Não se esqueça de colocar uma coleira com medalha de identificação

 

 

Copyright Cristina Agostini - 2011
Este texto é protegido pela lei de direitos autorais.
É permitida a sua reprodução sem alterações,
desde que incluídos o link e os créditos a seguir:

Cristina Agostini - Adestradora
Dogsnet - Produtos e Brinquedos diferentes prá cachorro!
www.dogsnet.com.br

 

Mais Matérias

Conheça nosso
canal no Youtube!

Curtiu? Veja mais:
Adestramento e Comportamento

Divertidos e Curiosidades

Amar é cuidar bem!



Receba dicas no seu e-mail para cuidar ainda melhor do seu amigo.